Índice do Artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Se estás a olhar para a palavra produtividade e não vês mais do que um “P”, então tens mesmo de ler e/ou ouvir este artigo que está disponível no Podcast Power Up.

Na prática, existe um problema para a grande maioria das pessoas e, obviamente, empreendedores e empreendedoras. E esse problema passa por não termos tempo para tudo o que queremos fazer.

Já alguma vez sentiste isso? Se respondeste sim, deixa-me dizer-te que não estás sozinho/a.

Neste artigo, vou dar-te a conhecer algumas dicas para aumentares a tua produtividade e espero que no final deste conteúdo saibas o que quase ninguém sabe… Que produtividade se escreve com 2 “P”!

O que é produtividade?

Começamos por definir o que é produtividade e nada melhor do que vermos o dicionário:

1. Qualidade do que é produtivo.

2. Fertilidade.

3. [Economia] Relação entre o que é produzido e os meios aplicados na produção.

4. [Linguística] Frequência de uso de determinados elementos ou fenómenos linguísticos na produção de novas palavras ou enunciados.

4 pontos importante que estão na base da definição mas há um que para mim se destaca: Qualidade do que é produtivo.

Todos nós ambicionamos ter esta qualidade: sermos produtivos…

No entanto, apesar de todos querermos ser mais produtivos e conseguirmos fazer mais em menos tempo, a grande maioria das pessoas costuma queixar-se de que “não tem tempo para nada“.

via GIPHY

Já ouviste isso de alguém? Por exemplo… Tu mesmo/a?!

Se sim, então volto a dizer-te que não estás sozinho/a!

Eu próprio sinto, em muitos momentos, que não sou o mais produtivo. Isso deve-se às distrações com as quais somos confrontados diariamente, o facto de não planearmos bem o nosso dia, por não utilizarmos as ferramentas certas de trabalho, entre muitas outras variáveis que afetam a nossa produtividade.

Então a pergunta que se coloca e, calculo, que seja uma das perguntas que te faças regularmente é:

Como posso ser mais produtivo/a?!

A resposta é simples: conhecendo os 2 P da palavra Produtividade.

Os 2 P de Produtividade

Vamos finalmente desvendar este grande segredo que apenas algumas pessoas conhecem e que, talvez por isso, faz com que tantas pessoas se queixem da falta de produtividade.

E esses dois P são as iniciais de 2 outras palavras:

  • Pareto
  • Parkinson

Além de palavras iniciadas por P, são nomes de duas importantes pessoas que, se ainda não conheces, tens de conhecer.

São eles Vilfredo Pareto e Cyril Northcote Parkinson.

Estes dois senhores, nascidos em 1848 e 1909, respetivamente, criaram duas leis/princípios que todos os que querem ter mais produtividade devem conhecer e seguir: Lei de Pareto e Lei de Parkinson.

Vou falar-te de cada um deles em mais detalhe.

Lei de Pareto ou Princípio dos 80/20

Provavelmente já ouviste falar da regra dos 80/20 mas não te preocupes se ainda não.

Na prática, esse conceito vem sendo divulgado em várias áreas desde o marketing até à gestão, tendo sido criado por Vilfredo Pareto, um economista italiano.

Na prática, o conceito começou a ser criado através da observação de ervilhas.

Sim, ervilhas!

Com a observação do seu jardim, começou a aperceber-se que cerca de 20% das vagens davam origem a 80% das ervilhas.

Com curiosidade, foi procurando encontrar mais correlações a esse nível, desenvolvendo este tema até demonstrar que 80% da terra em Itália pertencia a 20% da população total.

Hoje, o princípio dos 80/20 está presente em praticamente tudo:

  • 80% da faturação deriva de 20% dos clientes
  • 80% dos resultados são obtidos com 20% de esforço
  • 80% dos posts (nas redes sociais) geram 20% de tráfego
  • 20% das pessoas geram 80% da tua satisfação
  • entre muitos outros

Quando pensamos na produtividade, o 2º ponto acima destaca-se: 80% dos resultados obtidos resultam de apenas 20% do esforço… E isso é incrível!

Num post do instagram há uns tempos atrás, abordei a temática da perfeição.

Na prática, um dos maiores problemas dos empreendedores está inteiramente relacionado com a busca pela perfeição

Procuramos ter o produto “perfeito” antes de lançar o mesmo para o mercado, a comunicação “perfeita” para que quem nos ouve achar que somos os melhores, o trabalho “perfeito” sem falhas e sem erros, entre muitos outros.

Mas, na verdade, somos seres naturalmente imperfeitos que única e exclusivamente procuram a eternamente inalcançável perfeição

Acredito que “mais vale feito que perfeito” e a lei de Pareto vem dar razão a isso.

É praticamente impossível (e do ponto de vista da produtividade ineficiente) alcançar os 100%. Para termos os 20% finais, teríamos de alocar 80% do nosso tempo e, assim sendo, não fará muito sentido.

Faz sentido?

Vamos então ao 2º P de Produtividade.

Lei de Parkinson

Quem é que nunca deixou um trabalho para a última na escola que atire a primeira pedra. Eu certamente já deixei e muitos!

Aquela entrega a 1 minuto de acabar o prazo mesmo em “cima do joelho” que tinha tudo para correr mal e dar uma nota péssima e que, afinal, se traduziu numa boa nota?

Já aconteceu contigo?

Se sim, então já conheces a Lei de Parkinson.

E não, a Lei de Parkinson não diz para entregarmos o trabalho a 1 minuto do final do prazo!

Diz-nos sim que devemos encurtar o tempo das tarefas para nos focarmos no mais importante.

Esta lei foi escrita por Cyril Northcote Parkinson na revista The Economist em 1955 com uma série de artigos que mais tarde viriam a dar origem ao livro “Parkinson’s Law: The Pursuit of Progress”. Traduzido: “A Lei de Parkinson: a busca pelo progresso”.

Na prática, a teoria assenta numa frase muito simples e que é:

O trabalho expande-se de modo a preencher o tempo disponível para a sua realização

Cyril Northcote Parkinson

Quantos de nós que trabalhamos por conta de outrém já não nos vimos a inventar trabalho ou a protelar o mesmo? 3 semanas de prazo para entregar um dossier que, na prática, foi feito em 3 dias!

Isto tem uma correlação direta com a produtividade ou falta dela.

Quando conseguimos encurtar tempos de entrega, “forçamo-nos” a cumpri-los e a fazer o trabalho num mais curto espaço de tempo.

Concordas com isto?

Depois de tudo isto, já conheces agora o porquê de a palavra Produtividade se escrever com 2 “P”. Estas duas leis são fundamentais para quem quer ser mais produtivo e lanço-te o desafio de as começares a utilizar no teu trabalho, na tua empresa ou na tua vida pessoal.

Depois de começares a fazê-lo, adorava saber se estás a ter resultados pelo que podes partilhar comigo através dos comentários abaixo e do instagram do Diário do Empreendedor.

Se gostaste deste conteúdo e achas que foi útil, partilha com quem necessita de saber que Produtividade se escreve com 2 P :).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *