Projecto Dividas.pt – uma nova forma de cobrança de dívidas, chegou a Portugal.

Barato, fácil, rápido, eficaz e seguro. Três serviços online, que dão uma oportunidade de melhorar significativamente a liquidez das empresas … mas não só.

A empresa portuguesa Ecomfactory, com sede em Lisboa, lançou o primeiro projecto nacional dedicado às empresas portuguesas que enfrentam o problema dos pagamentos em atraso de bens e serviços. Projecto Dividas.pt são três serviços online interligados que se baseiam na legislação atual. Por um lado, permitem, exercer uma forte pressão sobre o devedor e, por outro lado, melhorar a situação no mercado português em termos de verificação das empresas e de promoção da honestidade e das boas práticas comerciais. Portugal tem uma das últimas posições na Europa em termos de pagamento atempado de compromissos entre empresas. O problema dos pagamentos em atraso tem sido tolerado até agora, mas o colapso económico associado à pandemia de Covid-19 tem levado muitas empresas à beira da falência. Uma das razões para isto é o comportamento fraudulento de algumas empresas, que tendem a não liquidar as suas dívidas a tempo e o processo de execução da dívida é dispendioso, moroso e nem sempre eficaz.

Ecomfactory oferece uma solução simples e barata – Registo Nacional de Dívidas – uma plataforma na qual qualquer empresa pode registar os seus devedores. Aí também pode verificar o seu futuro parceiro comercial em termos da sua fiabilidade na liquidação de responsabilidades. Assim, é criado um registo nacional de empresas em que se tem de ter uma confiança limitada. É claro que isto não significa que todas as empresas endividadas se encontrem lá. Segundo a Diretor Geral do Projecto Dividas.pt, Maciej Sekieta: “Tudo depende da escala da dívida e da relação entre o devedor e o credor. Se ele está em contacto constante com o credor e reembolsa a dívida, não há razão para o registar – é uma prática comercial normal e todos podem ter problemas temporários. Mas há muitas empresas que “desaparecem” após receberem um bem ou serviço e não pagam de todo. Estas empresas devem ser estigmatizadas como potencialmente perigosas para outras empresas. E esse é o principal objectivo do Registo Nacional de Dívidas – criar um registo de empresas que são injustas e perigosas para o mercado”.

Uma ferramenta muito mais forte é a Troca de Dividas – uma plataforma onde as dívidas podem ser oferecidas para venda e assim os dados do devedor podem ser mostrados ao público. Esta é uma forma de ação legítima mas muito controversa, mas para algumas empresas pode ser a única hipótese de exercer pressão sobre o devedor – publicar os seus dados numa espécie de “Wall of shame”. Esta forma de pressão sobre o devedor, que já existe noutros países, provou ser extremamente eficaz como uma ferramenta barata e de fácil acesso para executar dívidas de devedores extremamente onerosos.

Ecomfactory tem também uma proposta interessante para empresas honestas – o Certificado de Empresa Confiável – a marca de uma empresa que aplica boas práticas comerciais, trata os seus contratantes de forma justa e estabelece as suas obrigações a tempo. É um sinal de um parceiro de negócios fiável, que não tem de ter medo e que garante uma cooperação honesta.

O programa de certificação baseia-se na verificação contínua das empresas em termos da sua inscrição no Registo Nacional de Dividas ou Troca de Dividas. O titular do Certificado Empresa Fiável dá maior segurança de cooperação.

Como Maciej Sekieta acrescenta: “Este tipo de serviços têm vindo a funcionar há anos com grande sucesso noutros países europeus. Chegou o momento de as implementar no nosso país. Chegou o momento de melhorar a liquidez financeira no mercado português. A economia exige acções decisivas relacionadas com o colapso da pandemia de Covid-19. Estamos a dar às empresas uma ferramenta simples para exercer pressão sobre o devedor, muito mais barata do que as formas anteriores”.

Conhece mais em: www.empresaconfiavel.pt

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *